Comissão Temporária Especial sobre isenções fiscais mira em grupo JBS

Assessoria

Comissão Temporária Especial sobre isenções fiscais mira em grupo JBSA Comissão Temporária Especial criada para averiguar as isenções fiscais dadas a empresas em Rondônia, presidida pelo deputado Hermínio Coelho (PDT), reunida na tarde desta quarta-feira (11), deliberou por convocar demais órgãos parceiros para formação de um comitê. Também decidiu focar no grupo JBS, que já declarou em delações premiadas, o envolvimento de membros do governo em Rondônia para liberação de operações no Estado..

O deputado Hermínio Coelho e Anderson do Singeperon (PV) acompanhados do advogado da Assembleia, Leme Bentes, já estiveram em Cuiabá, acompanhando os trabalhos de um comitê formado pela Secretaria de Fazenda, Ministério Público Estadual e Federal, Controladoria, Procuradoria e Tribunal de Contas, que já conseguiram resgatar aos cofres daquele Estado, mais de R$ 1 bilhão..

“A justiça do Mato Grosso já está inclusive bloqueando bens de empresários envolvidos em corrupção”, declarou Hermínio Coelho..

O deputado Jesuíno declarou que se o governo do Estado e demais órgãos públicos estiverem com o mesmo propósito que os parlamentares para resgatar estes recursos, Rondônia terá muito a ganhar e não haverá necessidade de formação de CPI..

O deputado Anderson do Singeperon (PV) afirmou que é impressionante o trabalho desenvolvido no Mao Grosso e que cada empresa visitada se descobre um novo esquema de benefícios fiscais e de propinas, “mas as empresas que deveriam realizar compensações não fazem e aí lucram muito mais”..

Hermínio complementou, que se as empresas comprovarem que receberam os benefícios fiscais e estão cumprindo com suas obrigações, gerando empregos, tudo bem, ninguém irá perturbá-los. “Mas fazer como o grupo JBS, que comprava empresas para fechá-las, acabando com os empregos, mas mantendo os benefícios fiscais e ninguém faz nada, jamais”, exaltou..

A Comissão votou e aprovou o convite para reunião no próximo dia 23, às 15h, na Assembleia Legislativa com a Sefin, Tribunal de Contas, Ministério Público, Procuradoria e Controladoria. Um requerimento também será expedido para a Sefin para que em dez dias informe o total de isenções concedidas a Friboi..