Comissão de Direitos Humanos não concorda com contratação emergencial da Sejus

Assessoria

Comissão de Direitos Humanos não concorda com contratação emergencial da SejusO presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania, Léo Moraes (PTB), na reunião desta quarta-feira (10), leu a resposta da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), referente ao ofício encaminhado pela comissão, solicitando da pasta, informações quanto a contratação de emergenciais..

De acordo com o documento, a Sejus informa que está estudando a viabilidade de abertura de processo seletivo para a contratação de servidores emergenciais, até que se efetive o processo de regionalização do Sistema Prisional e Socioeducativo do Estado..

Após a efetivação da regionalização, a pasta afirma que não haverá necessidade de contratação de novos efetivos..

Léo Moraes registrou agradecimento à Sejus em responder o ofício da Comissão, mas disse não concordar com a justificativa do órgão. Segundo o deputado, não tem qualquer cabimento a contratação emergencial quando se há muitos concursados que aguardam serem chamados há anos..

“Não concordo, não avalizo e considero, no meu ponto de vista, uma medida equivocada por parte da Sejus, que prejudica quem está na fila há muito e que merece ter a preferência, mesmo porque, passou por um processo seletivo. Essa contratação emergencial não faz o menor sentido”, declarou Léo Moraes..

Inspeções.

Léo Moraes informou que a Comissão tem inspeções programadas para serem realizadas no Sistema Socioeducativo e no Presídio Ênio Pinheiro. Esta última, segundo o presidente, já está aprovada e será agendada..